quarta-feira, 23 de maio de 2012

Retorno à calma

Ora boas meus amigos!

Como sabem estive sem internet desde o início deste mês de Maio até à poucos dias atrás, pelo que me foi impossível actualizar aqui o blog...

Mas não estive parado! Muito pelo contrário...

Vamos lá aqui tentar fazer um resumo do que se passou nestes dias...

No final do mês de Abril, no dia 28 (sábado) fui subir a Serra da Estrela de bicicleta. Na companhia de um colega, partimos do Fundão, passámos pela Covilhã e depois foi sempre a subir até à Torre!

Foram quase 72km com D+1900m em cerca de 4h30 (3h50 em movimento), o que deu uma média de 18,7km/h (fraquinho... ;))

Antes da partida, no Fundão.
Começavam a aparecer as primeiras placas com a altitude, o que nos confirmava que, efectivamente, estávamos a subir.

Passámos o nevoeiro...
Fez-se sol e a paisagem mostrou-se...
Parece que é já ali...
Paisagens deslumbrantes...
Entrámos na cota de neve e... fiquei sem bateria na máquina...
Foi um bom treino, mas acima de tudo um bom passeio...


No domingo, dia 29, para recuperar desta aventura, foi dia do #7 on the trail to UTSM... Iniciado com a já mítica subida ao castelo e vila de Marvão e depois rumando até às Carreiras, terminando na Penha de Castelo de Vide!

Bravos que subiram a Marvão. Foto: ACP.

No dia 6 de Maio, participei pela primeira vez na Meia Maratona na Areia. Já o era para ter feito o ano passado, mas por razões de calendário, a estreia no areal foi adiada para este ano...

Não tinha bem noção do terreno que ia encontrar, mas a minha ideia era... Se a areia estivesse mole e solta, ia descalço ou de meias... E se a areia estivesse dura e compacta, ia com os ténis de estrada...

Quando lá cheguei e vi aquela autêntica pista, decidi-me logo a levar os ténis. Mesmo assim as minhas expectativas eram conservadoras... Com aquele terreno esperava um tempo à volta da 1h45, ou se a coisa corresse menos bem não estranhava se fosse até perto das 2h de prova...

Fui aquecendo e troquei umas palavras com o Francisco Bossa e com o Guilherme Hora e depois lá nos chamaram para a partida...

Fiz uma primeira metade da prova com cautela, mesmo assim ia admirado como levava um ritmo bem acima do previsto... Ia a 4:30/4:40...

Quando me aproximo do ponto de retorno, começo a contar os atletas que iam à minha frente... Vejo que vou no top50 e como me sentia bem, coloquei como objectivo, pelo menos manter a posição...

No regresso aumentei ligeiramente o ritmo e ultrapassei um ou dois atletas... Tento manter mas começo a sentir o cansaço... Passo num posto de abastecimento e vejo o José Magro que me deu um "dá cá mais cinco" com tanta força que me ia derrubando... hehe Ganho novo ânimo e consigo encontrar novas forças para arrebitar o ritmo novamente e ultrapassar mais um ou dois atletas...

Mas nos metros finais, em vez de seguir pela areia dura até mesmo ao final, fui burro... E meti-me para a areia mole cedo demais e começo a perder gás... Uns dois ou três atletas ultrapassam-me pelo areal duro e corto a meta logo a seguir cansadíssimo!

Agarrei uma garrafa de água e amparei-me nas grades, tal era o cansaço...

O meu objectivo nunca foi dar o máximo nesta prova, até porque ia mesmo só naquela de experimentar, mas o piso estava tão bom, eu sentia-me bem e quando vi que ia nos 50 primeiros acendeu-se dentro de mim o bichinho competitivo... A 2ª metade da prova foi mesmo quase sempre no "redline"!

Fiz um tempo que nunca esperei fazer... 1h36... Poucos minutos a mais do que aquilo que costumo fazer nas meias maratonas de estrada... E com uma boa classificação!

Fotodiploma.
Com Francisco Bossa, já depois da prova... Foto: Francisco Bossa.

No fim de semana a seguir, no dia 13 de Maio rumei até Abrantes, para o 2º Trail Castelo de Abrantes.

Foi uma prova que fiz com alguma calma, sem grandes exageros, até porque tive dores nos gémeos (não sei se foram cãibras ou falta de aquecimento) logo aos 3 ou 4km, que me obrigaram a parar, alongar e andar durante uns metros...

Depois de passado este episódio, fiz  uns km em crescendo, mas sempre com medo de abusar demais e as dores voltarem...

Até que alcancei o Sérgio +/- aos 12/13km e fizemos o resto da prova juntos... No último abastecimento fomos alcançados pelo Pinto e fizemos os últimos km juntos, cortando a meta em equipa!

Foi uma prova que gostei bastante de fazer, adorei a quantidade de riachos e ribeiras que tivemos que atravessar... Com o calor que se fez sentir na 2ª metade da prova, sabia mesmo bem quando metíamos os pés na água...

A cereja no topo do bolo foi o 2º lugar por equipas, também graças à excelente prestação do Emílio Paulino que conseguiu um brilhante 3º lugar na geral!

À entrada do Castelo, mesmo a chegar à meta.. Foto: José Sousa.

No último fim de semana, eis que é chegado o momento pelo qual muitos ansiaram... O Ultra Trail da Serra de São Mamede!


Não corri os 100km, mas pouco faltou... Fiz parte da equipa organizativa deste grande evento de trail running que nasceu no Alto Alentejo!

Os últimos dias antes da prova foram de grande azáfama, com a preparação de tudo o que possam imaginar que faz parte de uma prova desta dimensão... Depois na véspera, a marcação do percurso... Às 4h da manhã do dia 19 de Maio, fez-se história e foi dada a partida para a 1ª edição do UTSM, que espero que tenha uma longa vida...

Nessa noite ainda consegui dormir um par de horas antes de ir para o PAC 7... Estive o dia todo no PAC e depois ainda acompanhei os últimos atletas desde o km 63 até à meta... Quase 40km, sendo que mais de 30 foram simultaneamente a retirar fitas e reflectores...

Após mais de 10h, cheguei à meta já quase às 5h da manhã de domingo, mais morto que vivo...

Foram dias intensos e bastante preenchidos, mas necessários para tornar realidade o sonho de vários meses de trabalho!


Abraço e bons treinos!

Sem comentários:

Publicar um comentário