terça-feira, 9 de outubro de 2012

24ª Meia Maratona Badajoz-Elvas

Badajoz, 07 de Outubro de 2012

Inicialmente nem estava nos meus planos participar nesta prova... Tendo em vista a preparação da Maratona do Porto, e por razões de calendário, já tinha apontado baterias para outras 'Meias' e colocado esta de lado...

Mas no seio dos aspirantes a Maratonistas do ACP surgiu a ideia de aproveitarmos a prova e fazermos um treino longo... Então a ideia era irmos mais cedo para o local da partida e fazermos cerca de 1h de "aquecimento" antes da prova para no final terminarmos a jornada com uns 31 ou 32km...

Como no meu plano de treinos tinha um longo de 32km para este fim de semana, decidi aproveitar... Todos sabemos o quão difíceis de ultrapassar podem ser os treinos longos, principalmente quando começam a estender-se para lá das 2h de duração...

Assim, o objectivo era rolar calmamente antes da prova durante cerca de 1h... Abastecer antes da partida e, sem deixar o corpo arrefecer, partir para os 21km da Meia... E assim foi...

A partida para o treino: Serra, João Carlos, Sérgio, eu e Ladeira. (Foto: Vitorina)

O aquecimento fi-lo na companhia do João Carlos, Sérgio, Serra e Ladeira... Improvisamos uma voltinha em Badajoz e no total fiz quase 10,5km em cerca de 57 minutos... Num ritmo calmo fomos passeando, vendo a cidade a acordar, conversando e ouvindo os sinais do corpo para os 21km que vinham a seguir...

Chegados novamente ao local da partida, preguei o dorsal na camisola, meti um gel à boca, bebi uns 300ml de isotónico, tirámos a foto de equipa e fui para a retaguarda do pelotão dar continuidade ao aquecimento num trote calmo só para não parar completamente...

Foto de equipa. (Foto: Vitorina)

Foi dada a partida e lá vamos nós em direcção a Elvas!

Depressa me juntei ao João Carlos e ao Sérgio que tinham partido um pouco mais à frente... Tentei encontrar um ritmo confortável e que me permitisse chegar ainda com forças ao final...

Íamos a 4.50/5.00min/km, por vezes notava algumas acelerações, mas depressa metia travão naquilo... Não podíamos entrar em euforias nesta fase...

Os 3 Mosqueteiros. (Foto: Fernando Vivas)

O percurso em si não é mau... Muitos queixam-se das enormes rectas e da ligeira ondulação da estrada, mas para mim está óptimo... As rectas não me chateiam nada e se a ondulação nos faz andar um pouco mais devagar nas subidas, também nos permite descomprimir nas pequenas descidas que vão aparecendo... Mas no geral o percurso é plano, apenas subindo ligeiramente após a fronteira e, voltando a descer antes de chegar a Elvas para no final nos brindar com a subida do "Paga Pouco", 3km a subir dos 210 aos 320m de altitude...

Nos primeiros km fomos ganhando muitas posições e ultrapassando alguns grupos de atletas... Sempre com o Serra umas dezenas de metros à nossa frente e lá mais adiante ia o Maurício e a Ângela...

Antes da fronteira, mais ou menos aos 5km finalmente alcançamos o trio ACP que seguia à nossa frente... Por momentos seguiu ali praticamente metade da equipa presente na prova...

Já quase quase em Portugal... (Foto: Fernando Vivas)

Continuamos sensivelmente no ritmo que trazíamos... Passámos a fronteira e começo a reparar que o João Carlos e o Sérgio começavam a ficar para trás... Fui abrandando para nos reagruparmos novamente...

Os abastecimentos, apesar de serem só de água, foram mais que suficientes... Praticamente de 2,5 ou de 3 em 3km tínhamos água... Com a temperatura e o calor que estava também não se podia pedir outra coisa...

Aos 10km seguia eu e o João Carlos com o Sérgio um pouco mais atrás... Assim seguimos até aos 12,5km onde, num abastecimento, ganhei novamente vantagem...

Como já estava praticamente no último terço da prova era hora de ver se o corpo ainda aguentava um aumento de intensidade...

Quase a chegar à subida final... (Foto: Vitorina)

Fui aumentando ligeiramente o ritmo até chegar à subida do "Paga Pouco"... Passei pelo Monteiro, com a sua passada inconfundível, dei-lhe força e continuei...

Nesta altura sentia-me bem, já tinha tomado 2 géis durante a prova e estava pronto para atacar a subida... Não é que a tivesse feito a uma grande velocidade... Mantive o ritmo ali por volta dos 5.00min/km, sempre controlando as pulsações para não as levar para valores muito altos e comecei a trepar por ali acima...

Na parte final da subida já ia a acelerar um pouco mais... E quando apanhei a descida e sabia que já não havia mais subidas aí é que foi dar ao chinelo... Alarguei a passada e realmente verifiquei que ainda tinha alguma energia guardada... Entrei na pista, dei a tradicional volta de consagração e cortei a meta após 21,36km e 1h42.32 no meu relógio...

Fui 75º de 215 atletas classificados e 23º de 65 nos Seniores Masculinos com um tempo oficial de 1h42.43. Apesar de o objectivo principal não ser o tempo nem a classificação final, não foi mau...

Resultados

E estava feita! A prova e o treino longo, último grande teste para a Maratona...

Correu bem!

Pela primeira vez desde que comecei a treinar para a Maratona, ingeri géis durante o treino longo... E não sei se foi disso ou não, mas senti-me sempre com força e foi o longo que me correu melhor... Claro que o facto de ir acompanhado, inserido numa prova e com outros atletas em meu redor, ajuda bastante... Também apostei forte na ingestão de líquidos e bebi praticamente todas as garrafas de água que ia apanhando nos abastecimentos...

No fundo, foi um bom teste e com bons indicadores para dia 28...

Em relação à prova em si, com organização da Câmara Municipal de Elvas, a colaboração da Fundación Municipal de Deporte do Exmo Ayuntamiento de Badajoz e o apoio técnico da Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre, apesar de ter sido boa, tem alguns aspectos em que pode melhorar.

Após a meta tive que entregar o dorsal... Não sei porque é que têm que ficar com o dorsal, mas pronto... Já que não houve nem medalha de participação ao menos que deixassem os atletas ficarem com os dorsais, sempre é uma recordação...

Para uma prova que já vai na sua 24ª edição, podia tratar um pouco melhor o atleta de pelotão... Sem dorsal, sem direito a medalha e apenas com um t-shirt de algodão no saco, deixa um pouco a desejar...

No restante, não tenho razões de queixa... Houve autocarro da chegada para a partida e vice-versa, inúmeros abastecimentos, trânsito devidamente controlado, banhos, classificações divulgadas online menos de 24h após a conclusão da prova e entrega de prémios sem muita demora...

Mas se a prova se quiser manter competitiva no que ao número de participantes diz respeito, em comparação com outras do mesmo calibre (não incluo as grandes 'Meias' do Porto e Lisboa), tem que evoluir no sentido de proporcionar uma boa experiência ao comum atleta de pelotão e deixar-lhe o desejo de voltar no ano seguinte... A prova não se faz unicamente com os que chegam em primeiro e levam os chorudos prémios monetários!

Até à próxima e bons treinos!

Sem comentários:

Publicar um comentário