terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Campeonato Nacional de Estrada 2013

No passado dia 13 de Janeiro realizou-se em Lisboa o Campeonato Nacional de Estrada 2013, integrado na 6ª Corrida de S. Domingos de Benfica.

Classificaram-se no campeonato nacional 204 atletas masculinos e 50 femininas.

Manuel Damião reeditou a vitória que tinha alcançado em 2012, sendo que o 2º - Youssef El Kalai e o 3º - José Rocha alcançaram novamente o pódio, embora tenham trocado de posições em relação ao ano passado.

Em femininos venceu Sara Moreira, com Ana Dulce Félix em 2ª e Marisa Barros em 3ª.

O Maratona manteve o domínio por equipas, vencendo nos dois sexos, sendo que tivemos os seguintes pódios:

Masculinos:
  1. Maratona Clube de Portugal
  2. Sport Lisboa e Benfica
  3. CUA Benaventense
Femininos:
  1. Maratona Clube de Portugal
  2. Sport Lisboa e Benfica
  3. ADERCUS

A minha prova, mesmo não tendo corrido na perfeição, não posso dizer que tenha corrido mal...

Representação portalegrense em Lisboa! Foto: Bruno Carrilho
Estava com intenções de melhorar o meu tempo dos 15km (1h03), mas numa prova, nunca podemos dizer o que vai acontecer, porque existem sempre imprevistos...

Na partida tentei não me colocar muito atrás, fiquei a uns 20m do pórtico... Não queria partir muito rápido, mas também não queria perder muito tempo no início...

Os primeiros km foram feitos com muito à vontade, como é normal... O cansaço ainda está longe, pensamos que fazemos aquilo com uma perna às costas e por vezes exageramos...

Não é que tenha exagerado muito, mas fiz os primeiros 3km um pouco mais rápidos do que o objectivo final...

Ao fim do 2º km já ia com dores nos gémeos... Não é a primeira vez que tenho este tipo de dores no início das provas... Possíveis motivos: aquecimento deficiente e ritmo demasiado elevado na fase inicial, ou então uma mistura dos dois...

O que é certo é que durante o 4º km decidi parar para alongar ligeiramente... Assim o fiz, mas as melhorias foram poucas...

Continuei a dar o máximo que podia, mas o ritmo caiu, também devido à natureza do percurso...

Passei aos 5km (no meu GPS) com 20.28 e uma média de 4.06. Para já ia dentro do objectivo, que era fazer uma média melhor que 4.10, para poder baixar confortavelmente da 1h03, mesmo que fizesse uns metros a mais, como costuma acontecer na maioria das provas...

Ia muito bem a nível cardiorespiratório, sempre controlado... O pior eram os gémeos e as articulações tibiotársicas que me estavam a querer prender o movimento... Mas agora, a partir dos 5,5km tínhamos uma ligeira descida, que aproveitei para me tentar soltar um pouco...

Estávamos agora na Rua Conde Almoster e íamos fazer aqui cerca de 9km, para trás a para a frente, cruzando-nos várias vezes tanto com os que seguiam à nossa frente como os que seguiam atrás...

No retorno dos 8km tínhamos uma rampa, para descer e depois voltar a subir... Quebrava um pouco o ritmo, mas também ajudava a quebrar a monotonia...

Aos 10km ía com 41.31 e média de 4.09... Tinha passado um mau bocado até aqui... Estava dentro do objectivo, mas tinha sérias dúvidas se conseguiria levar a coisa por diante... Ou isto melhorava, ou então não sei não...

Mais uma subidazita para o retorno aos 11,5km e depois novamente ligeiramente a descer, a parte onde me sentia melhor...

A partir daqui comecei a sentir-me melhor, as dores aliviaram e decidi apertar o ritmo... Era a hora da verdade... Se não apertasse agora, podia chegar à meta mesmo em cima da 1h03 ou uns segundos depois, o que era, digamos, um pouco aborrecido...

Apanhei boleia de 2 ou 3 atletas que seguiam num bom ritmo e fui novamente até ao último retorno (13km), aquele da rampa inclinada...

Comecei a fazer contas e apanhei outro grupo de atletas, 2 ou 3 homens e uma mulher que também iam para baixar da 1h03... Percebi isso através das frases de incentivo que trocavam... Esta mulher acabaria por ser 2ª feminina na prova aberta...

Entrei nos últimos 2km e sabia que se mantivesse o ritmo conseguiria o objectivo, mas era preciso sofrer um bocadinho...

O ritmo cardíaco aumentou, a respiração descontrolava-se por momentos, mas era preciso continuar...

Ultrapassei vários atletas nestes últimos 2km, entre eles o Bruno Carrilho que seguia em dificuldades, mas me incentivou e deu-me forças para o último km...

Aproximo-me da meta e começo a procurar o cronómetro da organização, que me daria o tempo "oficioso", ao contrário do meu relógio que me dava o "tempo de chip"...

Estou a uns 150m do final e o cronómetro da meta marcava sensivelmente 1h02m10... Ia conseguir!

Passei a meta com 15,16km e 1h02m29s registados no meu GPS. O tempo oficial foi de 1h02m46s que passa a ser o meu novo recorde pessoal dos 15km!

Não terminei exausto, mas posso dizer que estava bem cansado...

Recebi os brindes no final, cumprimentei os ACP's que já tinham chegado e fui esperar pela Carla que deveria estar a aproximar-se da meta.

E estava concluída mais uma "brincadeira", desta vez com direito a recorde pessoal...

Depois do banho fomos almoçar, já a caminho de casa... Aproveitamos para trocar impressões acerca da prova e iniciar a fase de recuperação!

O ACP classificou 7 atletas, tendo a equipa masculina alcançado o 20º lugar.

Sem comentários:

Publicar um comentário